Elas cantam amor (2)


Rescaldo (1)

Mariab



deixa que te diga

já viajei pela chama da vela


lambeu-me a pele

o corpo abrasado

em cores amarelas azuis


em ondas escaldantes de hidrogénio e vapor de água

me espraiei eufórica

no calor final do carbono queimado

gritei mil vezes


da viagem sobrou a alma em brasa

rescaldo fumegante da combustão do corpo


In: Espessa humanidade




Assim

Mercedes Lorenzo



perambulando pelo cio que não me deve

te quero passos

ainda que pese meu antegozo sobre teu dorso

te quero leve

pra que o vento aspire a cena e nos carregue

te quero zonzo

e o prisma dessa miragem me faça arco

te quero índio

fundo - pra que indelével teu gosto fique

gostando em mim


In: Cosmunicando




Duo Infinito

Beatriz



Mal me viu

Eu te amei


Cheguei

Gostou


Chamei

Ficou


Gritei

Calou


Crispei

Rosnou, em voz baixa


Tua boca, teus dedos

Tua pele, tuas pernas

Todo teu corpo

Deixou o meu

Acabou


In: Compulsão diária



7 comentários:

Úrsula Avner disse...

Oi Maria Clara, belos poemas em escrita refinada e sensível. Parabéns a voce pela postagem e aos autores. Bjs.

Mirse disse...

Mariab ezala as cores do abrasado amor.

Mercedes, em precisão consciva esmera seu talento já tãO APRECIADO
entre o "cio" o "vento" e o "prisma". Tres inefáveis características do amor.

Beatriz deixou correr o rio do amor no corpo amado tendo o cuidado com o tom baixo, o sussuro da voz.

Realmente, Maria Clara,

Não podreia haver melhor pescaria!

Parabéns, isto só enriquece o Simplesmente poesia!

Beijos

Mirse

Maria Clara Pimenta disse...

Mirse e Úrsula,

grata pela leituras e comentários tão delicados.

Um forte abraço nas duas!
M.C.

Hercília Fernandes disse...

Chama, inquietação, satisfação... aqui abundantemente se fundem em um uníssono de belíssimas vozes líricas.

Parabéns a todas. Lindos poemas, desses que nos provocam deliciosos arrepios.

Beijos :)
H.F.

Cosmunicando disse...

Maria Clara,
que grata surpresa, fui avisada pela Hercília sobre estas postagens e acho sua idéia fantástica... afinal o que melhor que a poesia feminina para expressar as várias faces do amor?
Fico especialmente feliz pela sua escolha, esse é um dos meus poemas preferidos. E também por figurar entre poetas dessa estatura e talento.
Obrigada,

grande abraço

Bea - Compulsão Diária disse...

Maria Clara,
que surpresa mais agradável! Ser escolhida para fazer parte de um post tão interessante e bem construído. Muito obrigada pela oportunidade de estar em mais este espaço e ver o Duo aqui entre grandes poemas. é uma honra estar aqui
Sua idéia é muito boa.
Aos poucos comento os poemas das outra vozes femininas;)

Lou disse...

Na sequência, a dialética de pele e fogo...

Textos que inquietam e dão seguimento à trama tão bem urdida em “Elas cantam amor”.

Parabéns caras poetisas!

Abraços