Rasante



O que tem
no peito?
Uma caixa-preta
em perfeito
estado
que contém
cada dado
(indevassável)
de sua cabine:
o que pensa
(mente),
o que sente
(crença)
e até,
bem provável,
o que você nem define.

O que me soa
mais triste?
É que
(ao que parece)
você só existe
dentro da caixa
e voa,
amiúde,
em altitude
tão baixa,
como quem
desconhece
(incapaz)
a magnitude
(prece)
da asas
que traz.


Renata de Aragão Lopes

Poema publicado em 19 de outubro no Doce de Lira.

12 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Maria atrasada, porque em voo...

Úrsula Avner disse...

Oi Renata,

muito bom ! Poema bem elaborado e criativo. Bj,

Úrsula

Mirze Souza disse...

Excelente!

Se puder, sempre peço BIS!

Beijos, Renata!

Mirze

Lara Amaral disse...

O importante é que veio, voando rasante, rs.

Beijo, linda!

Albuq disse...

Lindo, criativo, suave e forte! belo! bjs

Silvana Nunes .'. disse...

Gostei do poema, da disposição.
Seu espaço é ótimo.
Quando puder, conheça os meus outros espaços, A COLECIONADORA DE SILÊNCIOS, em http://www.colecionadoradesilencio.blogspot.com
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...
MEU CADERNO DE POESIAS

Beijo grande.
Saudações Educacionais !

Artur Gonçalves Dias disse...

bom voltar a este belo espaço
fraterno


cumprimentos

Hercília Fernandes disse...

Seja o voo rasante, elevado ou profundo, sempre é uma viagem realizar a leitura de seus versos, Renata.

Beijos com carinho,
H.F.

Renata de Aragão Lopes disse...

Às Marias Úrsula, Mirze, Lara
e Hercília, obrigada por voarmos juntas! : )

Albuq, muito grata pela presença constante!

Silvana Nunes, terei enorme prazer em visitar seus espaços virtuais!

Artur Gonçalves Dias, seja sempre bem-vindo ao Maria Clara!

Beijos a todos!

Marinha disse...

Lindo!
Leve e intenso.
Bj,
www.construtoradepalavras.com.br

Adriana Karnal disse...

é quando abre a caixa preta, o vôo acpntece...lindo demais Renata, sou sua fã mesmo.

Lou Vilela disse...

Exuberante e criativo! ;)

Beijos