Bendito Cansaço



Fecho-te as pálpebras com meu beijo.
Pálpebras quase pretas do cansaço
Da longa jornada, tal
borboleta em asas
Leves, mas cansadas, e repousas no meu
Abraço.

Minha boca beija muda a tua mão
Não como bênção, mas em reverência
À tua ânsia de trabalhar para conseguir
Pintar teu sonho, lapidar em negro carvão
O almejado descanso.

Pronto.
Deixa-te dormir, fluir...
e num pouso manso
.......... eu velo teu sonho!

17 comentários:

jefhcardoso disse...

Olá, Maria Clara! Andando de blog em blog conheci o Delírios das Borboletas. Adorei o blog. Identifiquei-me muito com os textos. Então decidi entrar em contato com os seguidores e divulgar o meu http://jefhcardoso.blogspot.com , e assim fazer novos contatos, novos amigos.
Abraço: Jefhcardoso.

Hercília Fernandes disse...

Belíssimo poema, Mirse. Aliás, todo post é pura beleza. Parabéns!

Com sua linda canção se dorme entre nuvens.

Um forte abraço, amiga.

H.F.

Mirse Maria disse...

Jefth,

Obrigada pela presença, meio sem querer no Maria Clara!

Diga em quais textos houve a identificação e siga-nos.

Um abraço

Mirse

Mirse Maria disse...

Obrigada, Hercília!

Sua análise - comentário, são importantes para mim.

Beijos

Mirse

Adriana Godoy disse...

Lindo poema, Mirse. Um pouso manso e poético. Adorei. Beijo.

Mirse Maria disse...

Obrigada DRI querida!

Manso... é bom quando pouso.

Beijos e grata pela presença!

Mirse

jamesp. disse...

Lindo poema!Òtima leitura nessa manhã quente.Obrigado.
Um abraço.

Mirse Maria disse...

Jamesp!

Grata pela leitura atenciosa, e comentário!

Abraços

Mirse

Úrsula Avner disse...

Oi Mirse,

bela e serena canção poética na qual mais uma vez, afloram sua sensibilidade e delicadeza poéticas. Bj com carinho,

Úrsula

Wania disse...

Mirse, minha amiga!

Que delícia é ser regaço para um bendito cansaço!

Palavras suavemente lindas, tão lindas quanto é adormecer nos braços de quem se ama!

Bjão carinhoso pra ti

Mirse Maria disse...

Úrsula!

Feliz com sua presença, agradeço o sensível comentário.

Beijos

Mirse

Mirse Maria disse...

Wânia!

Que bom que gostou! Sempre cabe mais um!

Acalanto e acalento os meus amigos também!

Grata amiga, pela presença e comentário!

Beijos

Mirse

Lou Vilela disse...

Quanta suavidade, Mirse! ;)

Beijos

Mirse Maria disse...

Obrigada, Lou!

Suavizo o máximo que posso, sempre.

Grata pela presença!

Beijos

Mirse

Renata de Aragão Lopes disse...

Uma doce reverência
ao sono de quem o merece.

Uma vigília poética.

Lindo!

Um beijo,

tonhOliveira disse...



Pintar teu sonho,
lapidar em negro carvão
O almejado descanso.


Bem dito e feito!

Adormeci... no melhor dos SENTIdos!

Beij♥!

Lara Amaral disse...

Velas nossos sonos, nossas poesias... Lindo!

Saudades de ler-te. Pena eu ter tão pouco tempo para visitar os blogs aqui onde estou.

Beijos.