Uma página da história

Arte: Gustav Klimt



Adianta tamanha procissão de ternura?...


O tempo não soprará os ventos de outrora

nem sob ação da chuva e as mil voltas do coração.


A filha do sopro cessa seu pranto sereno


............[como quem guarda, em livro envelhecido,

............única página da história]


tal desengano, tal estranheza

banha - em brando rio - a dor vinda, jaz, obsoleta.



by hercília fernandes


7 comentários:

Mirse Maria disse...

Já que a dor jazz obsoleta, renasce seus versos em luz e amor!

Lindo, Hercília!

Beijos

Mirse

Cristin disse...

Mto lindo...gostei das mil voltas do coração...^.^
Bjus

Hercília Fernandes disse...

Muito obrigada, Mirse, por seu carinho sempre caloroso e as palavras expressas.

Cristin,

sinta em casa em o maria clara: simples mente poesia. Volte sempre!

Beijos nas duas,
H.F.

Lou Vilela disse...

Bom que os sopros nos mostram novas perspectivas...

Belo poema, HF!

Bjs

Hercília Fernandes disse...

Obrigada, minha amiga. Bom saber que gostou do poema.

Um beijo,
H.F.

Adriana Godoy disse...

O tempo soprou poesia...lindo, HF. Vou ler de novo. Bj

Hercília Fernandes disse...

Ok, Godoy.
Grata pela atenção e carinhos.

Um beijo,
H.F.