Musa

.

Matisse and model, by Brassai




Faça-me atemporal!
habilmente, pinta-me musa
insana, orgástica, passional:
óleo [em ebulição] sobre tela.

Assim, o tempo será inócuo aos olhares
apesar da carne apodrecida.


Lou Vilela in Nudez Poética
.
.

12 comentários:

Hercília Fernandes disse...

Belo poema você traz ao maria clara, Lou.

Aprecio bastante a intensidade de sentimentos expressa em seus poemas, geralmente em versos soltos e provocativos, com uma pitada de bom humor.

Além disso, suas escritas apontam sempre para horizontes conceituais, nos fazendo pensar os valores e a vida humana. Como nessa emblemática passagem:

"o tempo será inócuo aos olhares apesar da carne apodrecida"

Belo poema, lindo post. Parabéns!

Beijos :)
H.F.

Adriana Godoy disse...

Um visão, embora poética, um tanto real das musas de um modo geral. Você captou com intensidade ees mundo. Lindo. Beijo.

Mirse Maria disse...

Lindo e intenso poema!

Parabéns, Lou!

Beijos

Mirse

Talita Prates disse...

Arrisco
que és musa, Lou!

Mto bonito.

Bjo!

Marisete Zanon disse...

Intenso, erótico e hilário (?)! Legal!!!

Marisete Zanon

Lou Vilela disse...

Minhas caras,

Agradeço pela leitura e gentis considerações.

Hercília, normalmente suas análises são bem coerentes e próximas da "entonação" imposta. ;)

Dri e Mirse, alegra-me essa percepção.

Talita, arrisco que somos! ;)

Marisete, e por que não? ;)


Beijos em todas,
Lou

Úrsula Avner disse...

Oi Lou,

lindos versos, tão sintonizados com a imagem ilustrativa, que não dá para saber se eles surgiram antes dela ou se foram pensados a partir dela. Sua sensibilidade na escrita poética se alinha ás reflexões sempre ricas e interessantes que você propõe em seus textos. Parabéns pelo talento ! Bj.

Pedro Du Bois disse...

Cara Lou,
toda musa, carne. toda visão, espírito. a modelo tensiona o espaço entre o pincel e a tela: decanta. Parabéns pelo poema. Abraços, Pedro.

Lou Vilela disse...

Úrsula,

Estes, como a maioria, nasceram antes da imagem. ;) Mas, entendo o que quis sinalizar. Quando estava em processo de pesquisa de imagem, pensei algo similar. ;)

Obrigada pela presença constante e pelo carinho dispensado.

Bjs

Lou Vilela disse...

Prezado Pedro Du Bois,

Agradeço pela leitura atenta!

Um abraço,
Lou

Graça Pires disse...

Um belíssimo poema. A noite continua a ser um lugar de inspiração e sobrevivência...
Um beijo.

nelsonhdcruz disse...

A noite é um universo para a mente!!!