* Pontuação subjetiva *

arte : Mulher
By: Renné Magritte


Não me defino
pois quando
não estou
entre parênteses
estou entre aspas
exclamação perene
interrogação absoluta
atolada em reticências
adjetivada entre vírgulas
levito nas entrelinhas
até me reduzir ao ponto final
ou não...

Úrsula Avner

" Transito em meu íntimo como quem navega em águas marítimas profundas. Segredo abissal. Quando na superfície, a cada linha alcançada, avisto mais uma... Horizontes abertos em mim. "

Úrsula Avner


* Singela homenagem ao dia Internacional da Mullher

22 comentários:

Lou Vilela disse...

Bela homenagem, minha cara! Reverbera sensibilidade.

Beijos

Wania disse...

Úrsula

TIM-TIM a você e a todas as mulheres, que com desenvoltura, transitam entre os dois pontos: a realidade e o sonho, sem nunca tirar a pé do chão!


Lindo, como tu que vem de ti!
Agradeço pela parte que me toca...

Bjão , amiga!

Wania disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wania disse...

Desculpe-me, mas os erros devem-se ao cansaço!


Lindo, como TUDO que vem de ti!
Bjs

Albuq disse...

Linda homenagem, e PARABÉNS para todas as mulheres!

Adriana Godoy disse...

Muito lindo e pertinente. parbéns,Úrsula pela sensibilidade e qualidade de seu poema. Bj

Mirse Maria disse...

Úrsula!

Seu poema já define a mulher, seus momentos de incertezas e falta de apoio!

Sensível e comovente num dia que nos homenageia!

Parabéns!

Beijos

Mirse

Nydia Bonetti disse...

"Levitar nas entrelinhas" - Achei lindo isto, Úrsula. Belo poema homenagem. Quem faria um poema como este, se não uma mulher?! Beijos!

Anne Lieri disse...

Ursula,só vc mesmo para traduzir tão lindamente uma mulher e sua alma!Felicidades nos teus caminhos neste dia da mulher!Bjs,

Daniel Moraes disse...

Belos poemas! Nos definir nunca é fácil. Um abraço.

http://submundosemmim.blogspot.com

A Moni. disse...

Descreveste numa pontuação infinita a grandeza de ser mulher...

Parabéns!

Lara Amaral disse...

Belíssimo, bem ao estilo feminino e misterioso de ser.

Adorei!

Beijo.

Sandra disse...

Lindo Poema amiga.
Parabéns.
Um lindo catinho..
Gostaria de fazer parte e enviar alguns poemas para este belo lugar cheio de ternura e amor..
Carinhosamente,
Sandra

Sandra disse...

Uma linda e bela imagem..
Mulher..Mulher, um sonho realizado por Deus.
Sandra

Hercília Fernandes disse...

Úrsula,

seu poema, além de abundantemente feminino, é de uma expressividade impressionante. Rico em imagens e conteúdos.

Bravíssimo!

Linda homenagem você nos faz, muito lhe agradeço!

Um beijo,
H.F.

Úrsula Avner disse...

Lou e Wania,

agradeço o carinho do comentário tão amável de vocês duas. Bj ;

Albuq e Godoy,

fico lisonjeada com o comenário carinhoso de vocês. Bj,

Mirse e Nydia,

a presença de vocês sempre me alga e acrescenta. Obrigada amigas. Bj ;

Anne,

você como sempre delicada e amável em seus comentários. Bj,

Úrsula

Úrsula Avner disse...

Daniel,

Agradeço a gentileza de sua visita e comentário. Um abraço ;

Moni e Lara,

Fico feliz qe tenham apreciado o poema e agradeço o carinho. Bj ;

Querida Sandra,

você é sempre muito gentil ! Sinta-se á vontade para visitar este cantinho quando quiser. Quanto a fazer pate do blog e enviar seus poemas, é necessário que você converse primeiro com a Hercília Fernandes que é a idealizadora do Projeto Maria Clara Simples mente Poesia OK ? Bj com carinho ;


Hercília,

Obrigada pelo rico comentário e fico feliz que tenha apreciado o poema que fala um pouco de cada uma de nós mulheres, penso eu... Bj ,

Úrsula

Úrsula Avner disse...

Mirse e Nydia,

desculpem-me o erro- eu quis dizer que a presença de vocês sempre me alegra... Bj,

Úrsula

ju rigoni disse...

Perfeito, Úrsula, como tantos outros poemas seus que já li.

E vamos continuar assim, - sem definição. Pontos, só para abrir novos e necessários parágrafos...

Bem-vindos os véus, -
todos eles.
Bem-vindo o fel do mistério.
Da inteligência,… o mel.

Alegrias hoje e sempre.

Bjs e inté!

MicheL LopeS DeL SenT disse...

São Blogs assim que sempre nos fazem querer voltar... =)

Renata de Aragão Lopes disse...

Úrsula,

amei o poema!

E, curiosamente,
antes de lê-lo,
já havia escrito
algo bem similar
para minha postagem
de sábado.
Aguarde!

Um beijo, querida!

Úrsula Avner disse...

Ju,

obrigada por sua presença e carinhoso comentário. Bj terno,

Michel,

alegrei-me com sua visita e palavras tão gentis... Seja bem vindo sempre. Um abraço,


Oi Renata,

agradeço seu comentário amável e aguardo a postagem do seu poema, parceiro do meu. Bj,

Úrsula