único

**Poema inédito



Arte: Francielle


Ele inda longe...

mas não é ponte apartheid

distância é somente abismo geográfico

inalienável é esse amor sem fim

- poço profundo.



by hercília fernandes


16 comentários:

Adriana Karnal disse...

Ai,Hercília, que doçura de poema...eu que acho tão difícl falar de amor, adorei teu poema. Leve, embora um "poço profundo".

Mirse Maria disse...

Lindo, Hercília!

O amor sem fim e a distância, acabam no mesmo abismo e poço profundo. Pelo menos resta uma ponte!

Maravilhoso!

Beijos

Mirse

Adriana Godoy disse...

HF, curto, preciso, poético até a última ponte. O texto de baixo é um reaprendizado sob sua ótica e o poema uma delícia de mau humor...seria trágico se não fosse cômico. beijo.

BAR DO BARDO disse...

boas imagens

Úrsula Avner disse...

Oi Hercília,

sem dúvida, este é mais um de seus lindos poemetos, versejado com delicadeza poética e habilidade na escrita. A ponte é a metáfora da separação e do encontro, do começo e do fim, do tempo... da vida... Um mimo de poema ! Bj com carinho.

RosaFernandesRosa disse...

Olá!!Hercília Fernandes*

"único"

"distância é somente abismo geográfico " enquanto houver amor e
poema com essa suavidade , haverá uma ponte ligando passo á passo para um - poço profundo.

Lindo!!
BJS/*Rosa

Hercília Fernandes disse...

Adriana, Mirse, Godoy, Henrique, Úrsula e Rosa,

feliz que tenham apreciado o miúdo. Muito obrigada pelas leituras e amáveis expressões.

Forte abraço,
H.F.

Wania disse...

Hercília

Admiro a tua grande capacidade de sintetizar as idéias neste poemas pequeninhos... que, na realidade, de pequenos só tem o número de linhas e palavras, pois o significado é sempre muitas vezes maior!

Difíceis estes caminhos do Amor, mas dele sempre sobra uma ponte, se vamos transpor novamente, ninguém sabe, mas ela fica ali, unindo o que já se foi separado!

Muuuuito bonito!

Bjs

PS: enquanto estava aqui te escrevendo, recebi um e-mail me avisando que tinhas comentado lá no meu blog... transmissão de pensamento!!!!! Pontes da vida... unindo as distâncias!!!!

Hercília Fernandes disse...

Wania,

suas palavras são néctares, alimentam nossos sonhos e nos fazem melhorar. Muito obrigada por suas visitas e atenções dedicadas ao Maria Clara.

Fico feliz que tenha havido uma telepatia e/ou intersubjetividade poética entre nós. Pouco a pouco irei atualizando as visitas aos amigos poetas. No momento não disponho de tempo para visitar a todos de única vez, e, sobretudo, conferir comentários; mas essa tempestade de coisas há de passar!...

Um forte abraço, minha querida. E mais uma vez, obrigada!

Beijos :)
H.F.

Talita Prates disse...

Fiquei assim, boquiaberta.
De verdade.

Um bjo, Hercília.

Hercília Fernandes disse...

Que bom, Talita. Muito me apraz o seu gostar!

Beijos :)
H.F.

Clara Bianca disse...

Essa mulatice encantadora é anca pra toda vida, nos faz sempre mais fortes.Belo poema, encantada.
beijo de po de quilombro

sopro, vento, ventania disse...

amor inalienável, amor profundo... amor que dá fossa e que, pode, dar no fosso ou no poço (águas distintas). Adorei, Hercília. Saudades de vir aqui. Saudades de dividir esse sentimento que fica aqui no peito com quem tem peito pra mostrar sentimento.
Um beijo, Cynthia

Hercília Fernandes disse...

Lindo comentário, Cynthia.

Muitíssimo obrigada por sua leitura sensivelmente atenta e palavras fartamente calorosas.

Um forte abraço,
H.F.

Hercília Fernandes disse...

Clara Bianca,

seja muito bem vinda ao Maria Clara: simplesmente poesia.

Abraços das meninas do M.C.,
H.F.

Francielli disse...

Apaixonei. A simplicidade do poema se revelou um "poço profundo". Gostei, principalmente, da harmonia com a tela. Confesso que me senti lisonjeada. Palavras me faltam para escrever este comentário. Mas cores não faltaram para compor a inspiração.
Abraços!
Francielli