não quero nem ver

aquarela/ rafael godoy

não quero nem ver a hora em que ele chegar
e perceber que os objetos de que mais gostava
estão amontoados no canto da sala
que os seus cedês preferidos
estão empilhados sem ordem
e seus livros adormecem
numa caixa de papelão sem cor
que os seus quadros tristes
estão encostados na parede

não quero nem ver quando ele perguntar
de suas camisetas desbotadas
que usava para ficar em casa
e se deitar na cama comigo
que meus lençóis estão com outro cheiro
o travesseiro tem outra forma
e na geladeira nova marca de cerveja

não quero nem ver quando ele perguntar do nosso gato
e souber que está aninhado em outro colo

não quero nem ver quando ele descobrir
que os meus olhos brilham mais
e que minha boca tem um outro sorriso

22 comentários:

Ava disse...

Para quem está se curando de uma separação, isso é um punhal cravado no peito...

É... a realidade nua e crua... de como são os restosa de um amor...


E a dor maior desse amor ter sido substituido...

Parabéns a Adriana Godoy!

Para a Maria Clara pela excelente escolha!

E claro, parabéns o Rafael Godoy, porque seu trabalho es´ta çlindo e forma uma imagem/texto perfeita...

Adolfo Payés disse...

Hermoso poema.. es un placer pasar a leerlo..

Un beso


Un abrazo
Con mis
Saludos fraternos...

Mirse Maria disse...

deve haver esse tipo de sensação, mas muitos pagam para ver.

Como sempre Adriana sua prosa prende pelo real-humano com uma pitada de humor feminino que não deixa ninguém impassível!

Parabéns !

Beijos

Mirse

Marcos Satoru Kawanami disse...

Adriana,

Aí é que é bom ver.

Adriana Karnal disse...

Adriana,
Tem um sorriso entredentes com uma certa ironia no poema? "não quero nem ver... um gostinho de "estou bem , vc não vÊ?" É ótimo estar assim, espero q não seja eu-lírico apenas...

Wania disse...

Adriana,

A melhor "vingança" é ser feliz depois (e apesar) disso tudo!!!!


Liiiindo teu poema/verdade... Encontrar um novo brilho e um novo sorriso é tudo de bom, mesmo que seja só na poesia!!!!!


Bjs

PS: a aquarela do teu filho é belissíma, parabéns a ele tb!

Úrsula Avner disse...

Oi Adriana,

seu poema é um hino á separação/renovação no amor. Lembrei-me daquela música do Chico Buarque em que um dos trechos diz assim- ...olhos nos olhos quero ver o que você diz, quero ver como suporta me ver tão feliz...
Muito bom o poema ! Bj

Úrsula

Lara Amaral disse...

Nossa, adorei! Não há melhor mensagem de despejo do que esta sua.

Beijos.

Batom e poesias disse...

Adriana arrasou nesse poema.

"não quero nem ver quando ele descobrir que os meus olhos brilham mais
e que minha boca tem um outro sorriso".

Isso é que é revanche!
Lindo
Rossana

Talita Prates disse...

Ele deve ter merecido!

Eu queria ver, ah!, queria!
rs


Bjo, poetisa.

Vinícius Paes disse...

Se não me engano este eu já conhecia. Um belo poema, Adriana.

Beijos.

sopro, vento, ventania disse...

Adri, Adorei o poema. Adorei o tema, melhor dizendo, ADORO o tema. "I will survive". Ah, e delicioso o comentário da Talita. Eu também queria ver a cara dele, qualquer um que merece os cedês empoeirados num canto da sala, deve merecer um poema desses. (rs.).
bjs. Cynthia

BAR DO BARDO disse...

bom toque na lira (grave)...

namastê!

Adriana Godoy disse...

Como sempre, é um prazer receber os comentários, também neste espaço, que se tornou um pouco meu. Agradeço a cada um de verdade. Vocês são uns amores. Beijos.

Adriana Godoy disse...

Como sempre, é um prazer receber os comentários, também neste espaço, que se tornou um pouco meu. Agradeço a cada um de verdade. Vocês são uns amores. Beijos.

pianistaboxeador21 disse...

me lembro deste poema e ele continua fantástico como na primeira leitura. Tem um quê de vingança, um jeito bem feminino de escrever e se vingar.
beijo

[ rod ] ® disse...

és magnífico o sentido amplo... o perceber que o perceber do outro pode causar aqui em nós uma sensação estranha... do tipo ainda quero. Bjs moça.

Carlota Joaquina disse...

Cunhadão, é impressão minha ou esse poema eu já li? Se não li é pq então já sabia q sói mesmo vc pra escrever algo assim. Bom de +. Se já li: tbm não quero nem ver....kkkkkkk

Hercília Fernandes disse...

... e, no entanto, seria bom vê-lo reagir perante situações então familiares...

Belo poema, Godoy. Uma reflexão e alerta para muitos.

Forte abraço,
H.F.

Sil disse...

Adriana
Amei o poema, tocante!!!
Eu o coloquei no meu blog, espero que consintas, pois achei belíssimo!!!

nina rizzi disse...

eu quero ser essa imagem...
o poema, belíssimo, me lembrou "olhos nos olhos", do chico.

e eu nao canso de te gostar.
beijo.

lupussignatus disse...

ousar

a

mudança





*beijo*