* Caminhante *

imagem : Autumn
autor : Duy Huynh

moça vidente
ia despejando encanto
ao longo da estrada
moinho de vento
afugentava a passarada

entendia de clarear
o caminho
andando descalça
até o pernoite

era sol o que luzia
na face alva
de vagar pela noite

se pudesse
nascer de novo
viria com asas

Úrsula Avner

13 comentários:

AC disse...

Ursula,
Precisamos de mais gente assim, entendida em clarear o caminho.
Mais uma vez um belo poema.

Beijo :)

Suzana Martins disse...

Que beleza de versos, querida!!

Eu também querida voltar com asas! rs

Beijos

Boa semana

Leonardo B. disse...

[atento o caminho percorrido, dentro do voo que se acontece, amanhece límpido]

um imenso abraço, Úrsula

Leonardo B.

Hercília Fernandes disse...

Lindo, Úrsula.
Seus versos contêm asas, fazem voar!
Belo poema, minha querida, e a imagem é igualmente encantadora.
Amei o post!
Beijo,
H.F.

Talita Prates disse...

Gostei tanto, tanto, Úrsula, querida...

fico pensando
no que eu gostaria de ter
se pudesse nascer de novo...

Um beijo!

Talita

Mirze Souza disse...

Lindo, Úrsula!

A imagem poética que vai se formando na leitura é encanto de voo de pássaro mesmo.

Beijos

Mirze

Anônimo disse...

Moça dos encantos despejados, deixou uma centelha de ilusão aqui.

Lindo!

Beijo.

Albuq disse...

se viesse de novo teria asas e seria anjo... lindos versos! bjs

Adriana Godoy disse...

Já conhecia e gostei mais ainda nessa segunda leitura. Bj

Úrsula Avner disse...

Agradeço o carinho da visita e comentário de cada um e cada uma que aqui aportou. Um abraço afetuoso a todos e todas.

Renata de Aragão Lopes disse...

"se pudesse
nascer de novo
viria com asas"

Creio que as temos...
[escondidas]

Beijo, querida!
Doce de Lira

Lou Vilela disse...

Uma belezura de poema, Úrsula!

Beijos

Machado de Carlos disse...

Úrsula!

Como sempre a poesia são vozes da alma que ficam grafadas para a posteridade. Quisera vivêssemos os momentos poéticos dos poetas que já se foram, então suas idéias estão entre nós para sempre. Nós, como poetas de agora, devemos seguir os exemplos.

Um Abraço!