da observação do eu

arte - Irene Sheri


Há uma percepção
em mim que enxerga.
enquanto o olho fraqueja,
a observação visceja.
Há um eu em mim
que desconheço
enquanto conheço
um outro eu
que amanhece
Há uma fraqueza em mim
que se encerra,
enquanto fortaleço
a parte que em mim erra.
Há uma luz em mim que desconheço,
mas que guia as duas partes
onde amanheço
para um outro ponto do começo.

28 comentários:

Letícia Palmeira disse...

Saio seguindo tua poesia, Mirze. Me reconheço através do pouco que li de você. Sempre que possível, estarei lendo.

"Há uma luz em mim que desconheço,
mas que guia as duas partes
onde amanheço"

(Mirze)

Perfeito.

Lara Amaral disse...

Mirzita, o que te guia é tão especial, é poema de um lado e música do outro, sem falar no resto...

Beijo, flor.

Mirze Souza disse...

Letícia!

Grata querida, por sua presença e incentivo! Sua leitura foi perfeita!

Beijos!

Mirze

Mirze Souza disse...

Larinha!

Doce amiga, Obrigada por estar sempre ao meu lado.

Fico muito feliz!

Beijos

Mirze

Assis Freitas disse...

há sempre um contraste em frente ao outro para fervilhar a existência


beijo

Mirze Souza disse...

Assis!

Grata, poeta! Sua presença neste espaço, amplia a luz que nele já existe.

Os contrastes temperam a viva!

Belo comentário!

Beijos

Mirze

Marcantonio disse...

As relações complementares entre a primeira e a terceira pessoa num mesmo ser em mudança. Um dos mais belos temas poéticos.

Muito bom, Mirze.

Beijo.

Batom e poesias disse...

Isso ficou belíssimo!!!
Eu sei desse "estranho" que desconhecemos e que nos habita.

Mas você [d]escreveu de uma forma que só poetas iluminados conseguem.

Um beijo e ótima semana!!!
Ross

Albuq disse...

Oi Mirze, em mim também há muitas que desconheço, ou melhor, que estou reconhecendo aos poucos... bjs, lindo teus versos, linda a tela.

Hercília Fernandes disse...

Mirse,
estamos continuamente amanhecendo.
A vida segue seu fluxo e nos possibilita recomeços.

Este seu poema é lindo e profundo em essência. Sua percepção poética não erra!

Belo post, Amiga, a arte da Irene Sheri é igualmente bela!

Beijos,
H.F.

Mirze Souza disse...

Marcantonio!


Agradeço muito sua presença e comentário!

Um forte abraço!

Mirze

Mirze Souza disse...

Linda Ross!

Quisera que nessa busca eu a encontrasse em mim.

Beijos e gratidão!

Mirze

Mirze Souza disse...

Márcia!

Sua presença e comentário, são importantes e assíduos aqui no Maria Clara!

Grata, amiga!

Beijos

Mirze

Mirze Souza disse...

HF!

Agradeço e fico sensibilizada com suas palavras!

Um beijo

Mirze

Lua Nova disse...

Do caos da lucidez surge a poesia que conecta nossos eus dispersos.
Sua poesia é um rio onde navego com prazer.
Beijos

Mirze Souza disse...

Caro amigo(a) do espaço LUA NOVA!

Agradeço sua presença, leitura e lucidez dos "eus" dispersos.

Receba meu carinho!

Mirze

Luiza Maciel Nogueira disse...

Belo!

bj

Mirze Souza disse...

Luiza!

Grata amiga!

Beijos

Mirze

Francy´s Oliva disse...

Sabe em mim há varios eu, e muitas vezes eu até me perco com eles. Beijos

José Carlos Brandão disse...

A nossa angústia é nos desconhecermos, mas a iluminação da poesia nos revela a nossa face.
Um beijo, Mirze.

Wania disse...

Mirze querida!


Quantos Eus esconde um EU?
Ainda bem que existe uma luz que nos amanhece a cada dia!

Lindo e verdadeiro!

Bj grande, minha amiga!
A arte tb é muito bonita!

Mirze Souza disse...

Francy's!

É quando pensamos que estamos perdidos, que nos encontramos!

Grata amiga, por sua presença e comentário!

Beijos

Mirze

Mirze Souza disse...

José Carlos!

A poesia sempre ilumina! Obrigada, poeta por sua presença neste espaço!

Fico muito feliz com sua leitura, e comentário!

Um beijo!

Mirze

Mirze Souza disse...

Wania querida!

Na verdade, a cada amanhecer, somos um novo "eu", mais renovado, acho.

Grata amigona! Sua presença é importante, viu?

Beijos

Mirze

Úrsula Avner disse...

Olá querida Mirze,

a essencia fundamentalmente lírica e existencial de seu versejar me encanta... Lindo poema ! Sempre muito bom " te ler " ... Bj com carinho.

Mirze Souza disse...

Obrigada, Úrsula!

Sempre recebo com carinho seu comentário!

Beijos

Mirze

Lalo Arias disse...

Mirze, a parte maior de cada um de nós é quase sempre desconhecida, mas ilumina.
Lindo poema.
Um beijo, amiga.

Lou Vilela disse...

"Uma parte de mim é permanente
Outra parte se sabe de repente". ;)

Abraços