Quefazer


Minha vida é o caminhar,

quefazer infinito.


Caminhos de pedras, retas, labirintos...

Dura e pérfida!

Fumaça passa em desalinho.


Minha vida não é a melhor amiga

Nem a pior conselheira...


É a caça do eu perdido em curvas

E a presa tátil nas vigas.


Dirão os que virão:

“Foi mar de ondas claras

em vales profundos”.


[ou...]


“Glória sem brasão

riacho de lágrimas

infortúnios”...


Eu, ao longe, apenas lhes direi:

- Enxergai as folhas no barro,

no pão.


As gotas de orvalho

no prumo,

vale sem promessa,

oceano sem direção.



by hercília fernandes


*Imagem disponível no Google.


10 comentários:

Antonio Sávio disse...

Poético, lírico do começo ao fim.

Lara Amaral disse...

A vida é tudo o que nos deixa na mão, ou o que nesta é deixado...

Bonita poesia!

Beijos.

Wania disse...

Hercília, talvez o mais bonito desta vida e o que a torna tão misteriosamente bela é justamente este nosso eterno caminhar sobre os labirintos, sem promessas e sem direções, apenas procurando sempre encontrar o nosso prumo!

Achei belíssima, me "tocou" fundo nesta primeira manhã de dezembro!



Que este mês te seja mais ameno...
Bjão, Amiga querida!

Adriana Godoy disse...

Belo poema, HF. Não há o que fazer. É seguir por entre os labirintos e enxergar alguma saída. Beijo.

Talita Prates disse...

Encantador, Hercília.

Um bjo!

Hercília Fernandes disse...

Meus Caros,

muito feliz com as leituras e expressões.

Recebam meu carinho sincero e agradecimento.

Abraços em todos e todas,
H.F.

Úrsula Avner disse...

Oi Hercília,

Seu belo poema fala de forma profundamente lírica e expressiva, deste nosso caminhar impreciso, incerto, porém constante... É sempre um prazer te ler. Você nos brindou esta semana com uma pérola da poesia feminina. Bj com carinho.

Lou Vilela disse...

Lembrou-me Florbela: "E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada. Que seja a minha noite uma alvorada, Que me saiba perder... pra me encontrar."

Abraços

Adriana Karnal disse...

Hercília,
Que lindo! tem muito a dizer esses labirintos, essas curvas, as ondas.Nenhum caminho é fácil.

Hercília Fernandes disse...

Úrsula, Lou e Adriana Karnal,

lindas palavras vocês me trazem. Muito grata, amigas, pelas leituras e gentis considerações.

Um forte abraço em vocês,
H.F.