A menina e a lua de Marcelo Novaes em “Também Maria”


Também Maria

Enquanto a noite desce
em uma balsa lenta,
eu abro o embrulho
azul de seda.

Dois chocolates presos
em um laço de fita,
tirado do cabelo da
menina: Aparecida.

Foi ela que me trouxe,
depois de tarde aflita,
quando soube que a
lua em mim habita.

E que também sou:
Maria.



Marcelo Novaes



11 comentários:

Marcelo Novaes disse...

Oi, Maria Clara!


Uma alegria ter meu trabalho divulgado aqui, mais uma vez.

Obrigado a voce e à Hercília.




Beijos a ambas,






Marcelo.

Moacy Cirne disse...

Oi, grato pela visita ao Poema/processo. Chegou a ver o Balaio? Verifiquei, mesmo rapidamente, que o seu blogue tem sustança. Sobre o neoconcretismo, qual o seu ineresse específico? Um abraço.

Mirse disse...

É sempre muito gratificante ler Novaes e Hercília! E em outros cantinhos, como este que é um en-canto, ficou mais lindo ainda!

Obrigada pelo convite.

Parabens pela escolha e postagem.

Abraços

Mirze

Maria Clara Pimenta disse...

Obrigada Moacy pela visita ao simplesmente poesia. Seja muito bem vindo!

Ainda não estive no seu outro blog, mas não tardarei a aparecer por lá.

Como disse em seu blog, gostei do comentário que fez no HF diante do espelho sobre o neoconcretismo. Vi que havia muita consistência teórica e fui pesquisar. No Google vi várias referências a vc e ao poema-processo. E, achei tudo muito interessante.

Em se tratando de poesia, tenho interesse por tudo, ou quase tudo. E a poesia concreta pode se tornar um excelente material para formar leitores. Despertar a curiosidade e ampliar suas experiências de leitura. Ou seja, meu interesse é didático.

É basicamente isso, respondi?

Obrigada por sua presença.

Abraços,

Maria clara.

Maria Clara Pimenta disse...

Oi Mirze.

Muito obrigada pela visita e comentário.

A poesia do Marcelo é mesmo fantástica e esse lado lúdico do poeta deve ser explorado e inclusive levado para sala de aula.

Quanto a Hercília, ela faz um belíssimo trabalho. Sem dúvida contribui muito para despertar o interesse pela leitura, nesse país ainda de muitos analfabetos funcionais.

Vou trabalhar com o Também Maria nas minhas aulas, tenho certeza que os alunos vão amar, assim como eu.

Beijos e muito obrigada!

Maria clara.

Graça Pires disse...

Obrigada pela visita ao meu "Ortografia". Passarei a visitar este teu espaço. Um beijo.

BAR DO BARDO disse...

leitores de poemas são poetas. leitores de poema são poesia.

um(a) pimenta nunca desaponta!

e você ainda tem o dom de escarafunchar o processo criativo dos seus (co)laboradores.

não estou desapontado. estou feliz. muito feliz!

- henrique pimenta

p.s.: bom trabalho aí com o novaes.

Maria Clara Pimenta disse...

Graça Pires,

muito me honra a sua presença no Simplesmente poesia, muito obrigada!

Bardo, meu querido, fico muito feliz com as suas palavras.

Eu gosto muito, muito mesmo de poesia. E, às vezes, cometo umas travessuras de comentar as escritas dos poetas que venho acompanhando há algum tempo. Rsrssrs...

Mas, faço com mais sentimento do que conhecimento. Não sou poeta, mas gosto de poesia e muito dos poetas.

Muito obrigada, Henrique, por suas palavras tão generosas.

Abraços, queridos poetas!
Maria clara.

manzas disse...

Estar aqui presente
Com estas palavras
Luzentes brilhantes…
É como flutuar
Em águas calmas
E no fundo ver diamantes

Um bom fim-de-semana
Inundado de paz…

O eterno abraço…

Maria Clara Pimenta disse...

Obrigada, Manzas, por sua visita. Seja muito bem vindo ao Simplesmente poesia.

Forte abraço,

Maria clara.

Adriana Godoy disse...

Belíssimo poema, parabéns ao Marcelo e a você por esta escolha. Ambos merecem aplausos. Bj