Poesia Infantil: José Paulo Paes


Convite

Poesia
é brincar com palavras
como se brinca
com bola, papagaio, pião.


Só que
bola, papagaio, pião
de tanto brincar
se gastam.


As palavras não:
quanto mais se brinca
com elas
mais novas ficam.


Como a água do rio
que é água sempre nova.

Como cada dia
que é sempre um novo dia.

Vamos brincar de poesia?


(In: http://www.revista.agulha.nom.br/jpaulo1.html#convite)






Passarinho fofoqueiro

Um passarinho me contou
que a ostra é muito fechada,
que a cobra é muito enrolada,
que a arara é uma cabeça oca,
e que o leão marinho e a foca...
xô, passarinho! chega de fofoca!


(In: http://www.revista.agulha.nom.br/jpaulo1.html#passarinho)






Acidente

Atirei um pau no gato,
mas o gato
não morreu,
porque o pau pegou no rato
que eu tentei salvar do gato
e o rato

(que chato!)

foi quem morreu.



(In: http://www.revista.agulha.nom.br/jpaulo1.html#acidente)





Nota biográfica (Revista Agulha)



José Paulo Paes nasceu em Taquaritinga-SP, em 1926. Estudou química industrial em Curitiba, onde iniciou sua atividade literária colaborando na Revista Joaquim, dirigida por Dalton Trevisan. De volta a São Paulo trabalhou em um laboratório farmacêutico e numa editora. Desde 1948 escreve, com regularidade, para jornais e periódicos literários. Toda sua obra poética foi reunida, em 1986, sob o título Um por todos. No terreno da tradução verteu do inglês, do francês, do italiano, do espanhol, do alemão e do grego moderno mais de uma centena de livros. Em 1987 dirigiu uma oficina de tradução de poesia na UNICAMP. Faleceu no dia 09.10.1998. Dados extraídos da Revista Agulha. Disponível em: http://www.revista.agulha.nom.br/jpaulo.html#bio. Acesso: 20/06/08.



Para saber mais sobre o Autor e Poesia Infantil, visite:



Entrevista de José Paulo Paes a Rodrigo de Souza Leão (Junho de 1998). Disponível em: http://www.revista.agulha.nom.br/r2souza08c.html


O jogo verbal em José Paulo Paes: marca de um estilo peculiar. (Maria Tereza Gonçalves Pereira/UFRJ). Disponível em: http://www.filologia.org.br/viicnlf/anais/caderno10-12.html


A poesia infantil no Brasil. (Luís Camargo: 2000). Disponível em: http://www.blocosonline.com.br/literatura/prosa/artigos/art021.htm.


A Literatura infantil na atualidade: o paradigma lúdico. (Hercília Fernandes/UFRN: 2008). Disponível em: http://novidadesevelharias-fernandeshercilia.blogspot.com/2008/06/literatura-infantil-atravs-dos-tempos.html


10 comentários:

Marcelo Novaes disse...

Oi, Maria Clara!

Nada sei sobre tuas atividades pessoais profissionais ( se quiser me contar por e-mail, será um prazer ouví-la), mas vejo aqui a sensibilidade de mãe e / ou professora. De qualquer maneira, você deu um tratamento visual bastante coerente e leve a esses poemas de José Paulo Paes. Eles são leves, como devem ser. E escrever para crianças, ou cuidar delas, implica em saber brincar. E não só com palavras...

Gostaria que nossas conversas fossem menos espaçadas.E não me refiro ao meu blog, não.



Beijos,


Marcelo.

HERCÍLIA FERNANDES disse...

Boa noite, Maria Clara.

Fico feliz que tenha apreciado o estudo: "A literatura infantil através dos tempos".

Obrigada por sua visita ao Novidades & Velharias, e por indicar a leitura de um dos capítulos que integra a História da Literatura Infantil nesta belíssima postagem sobre a poesia infantil de José Paulo Paes.

Você soube escolher bem os poemas e as imagens em sua postagem; favorecendo a interpretação textual; sobretudo por dar ênfase ao aspecto lúdico - qualidade central na poesia de José Paulo Paes para crianças [e também para adultos].

Parabéns por seu toque de elegância e, simultaneamente, ludicidade!

Abraços,

H.F.

Maria Clara Pimenta disse...

Boa tarde, amigos.

Obrigada pelas visitas.

Marcelo, realmente o meu perfil é tanto quanto "nebuloso". Como se trata de um blog de literatura, sobretudo poesia, achei interessante dar esse ar de mistério.

Porém, vc acertou em cheio! Sou mesmo professora, mãe... e desenvolvo projetos de leitura com meus alunos.

Já conhecia a poesia infantil de José Paulo Paes e a leitura dos capítulos do estudo de Literatura Infantil de HF me acendeu a luz desta postagem.

Hercília, obrigada por se fazer presente neste modesto espaço. Vcs sabem que não tenho pretensões literárias, mas gosto de "exaltar as belezas", valorizando aquilo que me desperta os sentidos.

Muito agradecida, amigos!

Abraços,

Maria Clara.

Ana Claúdia disse...

Oi Maria Clara, cadê vc amiga???

Linda essa postagem sobre a poesia de José Paulo Paes, também adoro!

Parabéns pelo bom gosto e vê se aparece!

Sua amiga,
Ana Claúdia (BA).

Maria Clara Pimenta disse...

Oi Aninha.

Realmente ando muito ausente, amiga. Vc sabe... coisas demais acontecendo!

Volte sempre. Tentarei atualizar o blogger e tudo o mais.

Beijos,
Maria Clara.

B.I.A.N.C.A Feijó disse...

Escrever para criança é sublime, são nossos leitores mais sinceros.

Parabéns pela exposição dos poemas,em particular ao primeiro, pois vejo assim, algo como brincar, brincadeira séria.

Belo espaço!

Beijos!

Maria Clara Pimenta disse...

Obrigada Bianca.

Seja sempre bem vinda poetisa!

Beijos,

Maria Clara.

Assis de Mello disse...

Oi Maria Clara,
Obrigado pelas palavras postadas sobre meus poemas no meu blog e no da Hercília. Muito doce a expressão de vocês; é isso que mantém a gente respirando.
Gostei demais de seu blog também. Vou "linká-lo" no meu.
Um beijo,
Chico

Maria Clara Pimenta disse...

Olá Assis, fico imensamente feliz com a sua presença. Você é poeta dos bons!!!

Abraços,

Maria Clara.

BAR DO BARDO disse...

Amo o Paes, prima!