acalento ao fim



disseram que o mundo
iria acabar

não restaria pedra sobre pedra
ínfimo grão de areia no ar

nada me surpreendeu!...

a vida, de mim, se perdeu
quando o conheci

desde então acalento o fim
ao que flor rendeu...



Talvez ainda haja o que dizer:

um pássaro uma flor
uma pedra uma dor
uma canção um amor...

As coisas se transformam
Se pensando ando em você

Só o sentimento permanece intacto

:

derradeiro



hercília fernandes

7 comentários:

Celso Mendes disse...

Muito belo! sempre o sentimento mais forte soa como o derradeiro. E ecoa.

Beijo.

Lara Amaral disse...

Esse poema tem uma cadência muito boa, Hercília!

Beijo.

Sam disse...

mas foi quando as estrelas cairam sobre mim, que as fiz de travesseiro para repousar a cabeça e fecundar sonhos futuros, pra além desse fim de mundo, no fim do mundo.

Meu carinho.
Samara Bassi

Leonardo B. disse...

[o mundo não acaba enquanto a palavra se refizer, recriar, renascer dentro de que a sabe como pilar e viga, para esta imensa construção]

um imenso abraço, amiga minha

Leonardo B.

MIRZE disse...

Hercília!

Mesmo que fosse verdade e o mundo acabasse, permaneceria a essência do seu sentimento cristalino.

Maravilhoso!

Beijos

Mirze

Úrsula Avner disse...

Oi Hercília, um poema intenso em sentimentos...lirismo á flor da pele. Linda canção intimista ! Bj.

Adriana Godoy disse...

Tão bonito, HF. Às vezes me esqueço de vir aqui, mas quando venho é sempre bom. Diálogo "mais dos bão!" Estva com saudade de ler seus poemas. beijo