Sem título


Não se deveria escrever a toa
a mão é corpo
a caneta só lhe acompanha.
Sem propósito apenas a vida,
enquanto a poesia tem trilha, métrica e rima.

13 comentários:

Albuq disse...

Lindo Adriana, a poesia tem trilha, caminho e rima. Lindo demais!

Mirze Souza disse...

Maravilhoso, Adriana!

A mão é corpo, parte de um ser que pensa como você.

Beijos!

Mirze

Zélia Guardiano disse...

Muito, muito lindo, Adriana!
Encantador, mesmo...
A explicação do número musical e a própria música completam de forma magnífica est post tão envolvente.
Adorei!
Beijo.

Lara Amaral disse...

Um dos mais intensos que já li seu. Belo, amiga!

Beijo.

Adriana Karnal disse...

Albuq,
a trilha a gente faz, não é?

Mirze,
vc sempre cm elogios queridos...bj

Zélia,
q prazer tê-la aqui..obrigada pelo comment.

Lara querida,
fico, obrigada querida. toda emocionada,rsrsr

Adriana Godoy disse...

Bonito demais, Karnal. Tava com saudade de ler seus poemas.Beijo

Hercília Fernandes disse...

"Sem propósito apenas a vida,
enquanto a poesia tem trilha, métrica e rima".

Muito bom lê-la, Adriana.
Seus versos sempre contêm riqueza de conteúdo humano, além dos elementos estilísticos.

Um beijo,
H.F.

Wania disse...

Lindo, Adriana


Não precisa título, a poesia fala por si...



Bj grande
Bom te ler outra vez, como bem disse a Dri.

carmen silvia presotto disse...

Genial este abraço com a memória, em busca dos próprios rastros um dia seremos quem desejamos ser.

Um beijo amigo.

Batom e poesias disse...

Poemas à toa...
Será que existem?

"Sem propoósito apenas a vida"
Isso é lindo!

bjcas
Rossana

Úrsula Avner disse...

Lindo e delicado Adriana e a imagem deu um toque especial ao poema. Bj.

Gerana Damulakis disse...

Bom, Adriana, é isso mesmo, há de haver responsabilidade por cada palavra escrita.

Lou Vilela disse...

É isso, Dri, escrever exige bem mais do que apenas uma caneta. ;)

Bom te ler!

Beijos